Coluna: Givaldo Luiz | O grande obstáculos do senhor George Clemente na política miguelense para o futuro.

Uma coisa que nunca devemos esquecer, é não desprezar os amigos e não dar as costas contra a família.

Por Givaldo Luiz 01/02/2018 - 20:22 hs
Coluna: Givaldo Luiz | O grande obstáculos do senhor George Clemente na política miguelense para o futuro.
George Clemente

Meus caros amigos, ao passar do tempo vemos realmente a importância de estarmos bem esclarecido na história. Um discurso de Nicolau Maquiavel, deixa bem claro sobre esse tal fato. “Onde devemos estudar cuidadosamente o passado, entretanto pode prever os acontecimentos futuros... Ou então, se não há mais de um remédio que já foram empregados, imaginar outros novos, segundo a semelhança dos acontecimentos.”

 

Um tempo atrás, fiz um comentário sobre o ex gestor de nossa cidade, onde até indaguei em que lugar ele andava, pois estava muito esquecido e sumido na surdina, também comentei onde  ele andava ou o que estaria fazendo, e que ele poderia realmente surgir um dia nas cinzas como a “Fênix”. Não quero relembrar de alguns pontos sobre seu declínio, entretanto a sua destruição degradante da sua vida política foi bem exposta nas escolhas dos eleitores, com tudo, iria longe sobre tal assunto, Pois acredito que muitos se recordam da administração que não passou de uma grande catástrofe meteórica, onde cometeu inúmeros erros no qual o principal foi, o poder subir à cabeça e dar as costas aos deles (uma coisa que nunca devemos esquecer, é não desprezar os amigos e não dar as costas contra  a família) uma coisa que ele soube muito bem fazer. Visto que o resultado Popular ficou na história, com a reprovação histórica, por quase 95% de rejeição dos eleitorados, onde ao lado das grandes figuras centrais do Brasil, apoiou o seu candidato  majoritário do nosso município, contudo não teve êxito. Naquele momento fiz até um breve comentário sobre como ele aventurou na política na nossa cidadezinha esquecendo os seus altos e baixos.

 

 

Entretanto, a pergunta que fiz no tempo atrás, até hoje não tenho uma resposta concreta e abstrata... Hoje ele utiliza outras estratégias e mecanismos no qual para mim não passa de uma forma  absoleta ou arcaica,  reuniãozinha em sua casa, onde  alguns momentos reconhece os seus erros, falhas diante de seus antigos militantes e amigos, que particularmente acredito que não passa de uma grande demagogia, no qual o mesmo reconhece os seus principais erros e defeito quando gestor. Pergunto-me, neste momento de reflexão, se ele tem a real possibilidade de persuadir  os seus antigos eleitores e militantes e amigos, e até mesmo os líderes que foram esquecidos no seu governo, ou na sua gestão desastrosa, de poder mudar a tal situação, usando a sua persuasão, “que não é lá isso tudo, do qual eu tenho dúvida da mesma”.

 

Sem querer ouvir de algumas línguas que participaram em algumas destas reuniões, alguns assuntos chegaram até a minha pessoa, ele tenta de qualquer custo, se erguer,  mostrando uma situação não tão verídica, tendo reuniões corriqueiras e até mesmo usando os seus sentimentos de arrependimentos dos  seus vários erros, que pra ser sincero foram inúmeros erros, e o principal pedindo de  desculpa a  cada pessoas presentes, agora acredito particularmente que cada um que recebeu um não por parte dele, que  lutou e conquistou a vitória naquele momento, deve ter seu discernimento do certo e do errado, no qual, se errou uma vez pode está sujeito a errar sempre.  Ai você pode indagar, se eu acredito? Responder-te-ei com toda certeza absoluta,  que não, acredito que tal fato não venha se tornar verídico e sincero. Ai exponho, a cada um de vocês! Será que um dia, ele terá a possibilidade de passar  por  esse esquecimento, por parte de muitos que ficaram retidos por erros grotescos... E que algum tempo ou em algum momento em sua vida ele venha renascer das próprias cinzas como aquele homem com um sorriso amoroso, amigo, carismático e que poderia ficar na história de São Miguel dos Campos como um dos melhores gestores, onde do qual, o povo esperava?

 

Uma coisa eu posso garantir com toda a certeza do mundo, aquela imagem que ele ocupava como autoridade, confiança ou mesmo de uma credibilidade infalível, será muito difícil de reverter ou reconquistar. Contudo a realidade de hoje não condiz com a realidade de ontem.

 

Priscilla Rodighiero, ressalta sobre tal assunto em que diz, "O problema não é perdoar... E confiar de novo! A confiança é como um cristal, uma vez quebrado, nunca mais voltará a ser o mesmo. Você pode juntar os cacos e tentar colar, mas as marcas serão evidentes."

 

Pois é, o único obstáculo que o senhor George Clemente deve lutar, é conquistar um por um, uma confiança destruída, abalada. Entretanto, credibilidade não é tão fácil de ser conquistada.

 







Deixe seu Comentário