Compra de voto em Alagoas teve de dentadura a material de construção

As “lideranças” não ficam de fora e o valor recebido dependeu de seu desempenho e confiança.

Por Carlos Dias 14/10/2018 - 18:32 hs
Compra de voto em Alagoas teve de dentadura a material de construção
reprodução

Ainda em clima de eleição e torcida pelo candidato que será o futuro presidente do Brasil, a compra de voto é assunto corriqueiro nas redes sociais e em rodas de amigos. Em Alagoas não é diferente. Passada a euforia da vitória dos eleitos e contabilizadas as derrotas, essa prática, mais uma vez, vem à tona e ressuscita práticas antigas como a troca de dentadura pelo voto ou até mesmo material de construção. Neste pleito, várias pessoas foram presas na capital e no interior de Alagoas cometendo irregularidades. Alguns cabos eleitorais foram pegos com dinheiro no bolso e houve até quem o escondeu dentro da cueca. A lista com nomes de eleitores, adesivos e santinhos de campanha também fizeram parte da lista no crime de corrupção eleitoral. O comércio aberto de compra de voto é tão escancarado que não há Tribunal que resolva.

 

O cadastro eleitoral na política alagoana corre solto e não é novidade para ninguém. Apenas a cada pleito ganha novas modalidades e valores. Este ano, o preço do voto foi “tabelado” e variou de R$ 100 a R$ 150. Mas, dependendo do candidato e da negociação chegou a R$ 200 ou mais. As “lideranças” não ficam de fora e o valor recebido dependeu de seu desempenho e confiança.

 

Em uma lista encaminhada a redação com nomes e reivindicações, os valores e objetos oferecidos dependiam da necessidade do eleitor. Houve caso em que quem conseguisse quatro ou cinco votos teria “ajuda com óculos”, emplacamento de moto ou R$ 500,00. Dois votos trocados por uma caixa de água, bateria de moto, troca de lente dos óculos, R$ 200 ou R$ 300,00, cinco sacos de cimento, alimentos ou “uma consulta das pernas para operar”. Quem conseguisse três votos, em troca poderia escolher um milheiro de tijolos, seis telhas ‘brasilit’, dentadura ou R$ 200,00. Quem tinha apenas um voto a oferecer poderia levar R$ 100,00.

 

Com Extra

 







Deixe seu Comentário