Davi contra Golias

Como dizia Sun Tzu: “A suprema arte da guerra é derrotar o inimigo sem lutar”;

Por Cláudio Julião 02/03/2020 - 11:12 hs
Davi contra Golias
Divulgação

 

Como dizia Sun Tzu: “A suprema arte da guerra é derrotar o inimigo sem lutar”; dessa forma, Joãozinho Pereira (PSDB), tenta impor o tom de uma batalha na famosa Teotônio Vilela, conhecida por ser o berço do Menestrel das Alagoas.

 

     A disputa pela prefeitura municipal de Teotônio Vilela, será uma verdadeira guerra, mas não é assim que a família Pereira está encarando. Todos sabem que o escolhido para cumprir a missão é o ex – prefeito, Peu Pereira (PSDB), primo do atual gestor municipal. Isso se dá, pelo fato de Joãzinho Pereira não poder se candidatar a reeleição por motivos judiciais, com isso, o mesmo contraria a lógica política não apostando em novos quadros, tampouco acredita que o atual vice – prefeito, Marcio Viela, daria conta do recado. Todavia, não se deve subestimar o poderio de fogo do grupo Pereira, pois, estão à frente diretamente de três importantes prefeituras, ocupam uma cadeira na Assembleia Legislativa e possuem um grande trânsito nacional. Ademais, costuma polarizar o cenário eleitoral com 60% das intenções de votos, superando ininterruptamente a marca de 10.000 (dez mil) votos, nas últimas três eleições.

 

     Nesta Guerra de Trincheiras do outro lado está uma oposição que possui um legado, os três principais nomes já disputaram o cargo majoritário em tempos passados. Iniciando por Ronivaldo Correia (PTB), ex-vereador do município, disputou a prefeitura em 2012, obtendo 6.457 votos, algo em torno de 33,33% dos votos válidos. Tido como um quadro político experiente, o mesmo é apadrinhado pelo Deputado Antônio Albuquerque (PTB), mas na disputa que se aproxima, este segue estratégia própria e, entende que disputar novamente o cargo de vereador é o caminho a ser seguir no momento, sendo um forte candidato na disputa pelo cargo legislativo.

 

     Parafraseando um brocardo popular que diz: “o bom soldado não é aquele que vence a batalha, é aquele que não desiste da guerra”, ressurge o ex – prefeito Zé Gomes (PSB), que nos últimos anos atuou nos bastidores políticos, precisamente na oposição de Teotônio Vilela. Na atual conjuntura dá indícios que saiu de seu período sabático, se colocando como pré - candidato a Prefeito mais uma vez. O nobre político tenta aglutinar o segmento comercial do município, refazendo o caminho que o levou a ocupar o cargo executivo em tempos passados.

 

     Fechando o triunvirato vilelense, está o ex – vereador Hermínio Silva (PT), este foi vereador por sete mandatos, disputou a Prefeitura em 2016, tendo como vice Ronivaldo Correia, e juntos tiveram 7.465 votos, ampliando o número de votos da oposição. O nobre político vem com aval do Dep. Federal Paulão (PT), e ao que tudo indica, o mesmo irá permanecer à frente do Partido dos Trabalhadores que não abre mão de sua candidatura.

 

     Diante disso, o cenário está se desenhando para uma disputa de apenas dois lados, e ao que tudo indica as duas forças opositoras que postulam o cargo de prefeito podem unir-se de fato, resta saber quem irá encabeçar a chapa para esta disputa. Sem dúvidas o cenário está montado e a guerra está se desenhando para um embate tenso e desgastante, contrariando a lógica eleitoral de Joãozinho Pereira, pois, o grupo não quer uma eleição disputada em Teotônio Vilela, em virtude da pauta central que é a disputa pela Prefeitura de São Miguel dos Campos, todavia, o que para ele parece uma batalha de fácil vitória, para o triunvirato vilelense a estratégia é vencer a guerra, ou melhor, vencer Golias, mas para isso, é necessário agir como Davi, vencer as batalhas primárias, pois é de batalhas que se vence a guerra.

 







Deixe seu Comentário