Vítima de suposta negligência médica em UPA segue internado em estado grave no HEA

O paciente deu entrada no HEA neste domingo (12) após peregrinar por atendimento em outros dois hospitais palmeirenses desde o sábado.

Por redação | www.AlagoasNT.com.br 13/08/2018 - 18:59 hs
Foto: Emerson Tiago/AlagoasNT


O paciente José Wellington Tomé, 55, que, conforme denúncia de familiares, esperou mais de quinze horas por atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Palmeira dos Índios, encontra-se internado em estado grave na UTI do Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca. 

 

O paciente deu entrada no HEA neste domingo (12) após peregrinar por atendimento em outros dois hospitais palmeirenses desde o sábado.

 

Informações de familiares dão conta que José foi encaminhado à UPA de Palmeira dos Índios após sofrer um acidente. Ao chegar na unidade a médica que fez o atendimento informou que se tratava apenas de um caso clínico.

 

Depois da longa espera por uma reação do paciente, familiares conseguiram a transferência dele para o Hospital Regional Santa Rita, onde foi diagnosticado com Traumatismo Crânio Encefálico (TCE), perfuração no pulmão e hemorragia na região do tórax e, devido à gravidade, foi encaminhado ao Hospital de Emergência de Arapiraca.

 

 

NOTA

 

Em nota, a Secretaria Municipal de Saúde de Palmeira dos Índios informou que tomou conhecimento do fato ocorrido e que uma comissão está reunida nesta segunda-feira, na UPA de Palmeira dos Índios para tratar do assunto e exigir as medidas cabíveis do Instituto Diva Alves do Brasil (IDAB).

 

Ainda em nota, a secretaria comunicou que o IDAB por sua vez, afirmou que já foi instaurada sindicância interna e tomará as providências. A secretéria de Saúde,  Kátia Born, informou que acompanha atentamente o caso e pede celeridade na conclusão do relatório geral que dirá o que houve de fato.