Único "de Alagoas" Wado na lista dos 50 melhores álbuns de 2018 da APCA

Com seu disco "Precariado", cantor radicado em Maceió desponta como um dos 25 melhores do primeiro semestre e entre os 50 do ano, diz APCA Por Maylson Honorato | Portal Gazetaweb.com 04/12/2018 08h51

Foto: Divulgação


Ao lado de nomes consagrados, como Elza Soares, Erasmo Carlos e Gilberto Gil, o cantor e compositor Wado chega ao final de 2018 com mais um reconhecimento nacional. Desta vez, seu mais recente álbum, "Precariado", foi apontado pela Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) como um dos 50 melhores do ano.

 

Não é a primeira vez que o cantor, radicado em Maceió, é indicado ou premiado por um dos mais importantes reconhecimentos do meio artístico do País. Em 2007, o Fino coletivo, banda liderada por Wado, recebeu o prêmio de "Grupo Revelação". Em 2016, o álbum "Ivete", de Wado, também figurou como um dos melhores do ano. Apesar de não ser alagoano de nascimento, é em Alagoas que o artista vive e atua como cantor, compositor, escritor e artista visual.

 

Precariado

 

O disco traz 11 faixas inéditas e foi bem recebido pela crítica desde o seu lançamento, no primeiro semestre deste ano. O conceito e título do CD foram extraídos da obra do filósofo norte-americano Noam Chomsky, que classifica como "precariado" aquilo produzido no terceiro mundo com mão de obra barata para o consumo nos países desenvolvidos. Com sua marginalidade artística de sempre, Wado canta sobre existencialismo e problemas sociais, ao mesmo passo que enaltece o valor das relações humanas, sejam elas amorosas ou familiares. 

 

Com uma grande quantidade de discos lançados em 2018 no mercado brasileiro, os críticos da APCA tiveram trabalho para selecionar 177, em um processo que passou por debates e votações. Desses, 50 discos, sendo 25 de cada semestre, foram selecionados e um deles ganhará o troféu APCA de "disco do ano".