Pastora é assassinada por defender filho durante briga

O pastor Edmílson contou que a intenção dos agressores foi, de fato, assassinar não apenas sua esposa, mas também seus filhos

Foto: Divulgação


Um crime brutal chocou os moradores de Feira de Santana na Bahia, nas primeiras horas de 2019. Uma mulher chamada Norma Lúcia Rento Daltron, conhecida na comunidade como pastora evangélica, foi assassinada a tiros quando tentou defender seus filhos de uma briga com vizinhos.

 

Norma Lúcia, era pastora da igreja Arca da Promessa, onde pastoreava junto com seu marido, que também é pastor.

 

O que se apurou a princípio é que, houve uma confusão generalizada na Rua São Joaquim, no bairro Pampalona, entre os filhos da pastora e o vizinho Erisvaldo”, informou a delegada Ludmila Vilas Boas, responsável pelo caso, segundo informações do Acorda Cidade.

 

É uma rixa antiga, que já tinha sido registrada na 2ª Delegacia, feito o procedimento policial encaminhado ao Fórum, mas que ainda assim com o passar do tempo foi acirrada”, explica Ludmila.

 

Os assassinos portavam armas de fogo e também, arma branca, vários deles dispararam, mas um homem, identificado como Erisvaldo da Silva Almeida, 30 anos, é o suspeito de ter executado a sangue frio a pastora.

 

Edmílson Ferreira de Souza, esposo da pastora explicou o seguinte: “Foram três pessoas atirando, cada um com uma pistola. Atiraram na minha esposa e nos meus filhos, pra acabar com todo mundo. Meu filho também levou uma facada na orelha, o outro cortou o dedo tentando defender a mãe e interessante é que depois que minha esposa já estava no chão, atiraram nela já morta”, conclui Edmílson.

 

O pastor Edmílson contou que a intenção dos agressores foi, de fato, assassinar não apenas sua esposa, mas também seus filhos.

 

Até o momento apenas um dos criminosos foi preso, Erisvaldo, também conhecido como “Dinho”, e os outros comparsas continuam foragidos.