Nobel de Literatura terá dois vencedores em 2019

Edição de 2018 foi adiada em função de escândalo de estupro

Foto: Reprodução


ANSA - A fundação responsável pelo Nobel de Literatura disse nesta terça-feira (5) que anunciará dois vencedores no próximo mês de outubro, um referente a 2019 e outro à edição de 2018, que foi adiada devido a um escândalo de estupro e conflito de interesses. Segundo a Fundação Nobel, a Academia Sueca, responsável por definir o ganhador da honraria, realizou "importantes mudanças" para "restabelecer a confiança" e garantir que o mesmo problema não aconteça novamente.

 

A edição de 2018 do Nobel de Literatura foi adiada após diversas renúncias no conselho da Academia Sueca em função de denúncias contra o fotógrafo Jean-Claude Arnault, marido de uma das integrantes do comitê na época, Katarina Frostenson. Arnault foi condenado no ano passado por dois estupros cometidos em 2011 e é acusado de ter vazado o nome do vencedor do Nobel de Literatura em sete ocasiões. Além disso, seu clube literário recebia patrocínio da Academia Sueca, evidenciando um conflito de interesses com Frostenson.

 

Essa foi a primeira vez desde 1943, na época da Segunda Guerra, que o Nobel de Literatura não foi entregue. Entre as mudanças promovidas pela Academia estão a possibilidade de renúncia dos atuais membros e de eleição de novos integrantes - até então, as nomeações eram vitalícias.

 

"Isso mostra que a Academia não vai mais incluir membros submetidos a conflitos de interesses ou investigações criminais", disse a Fundação Nobel. A entidade reconhece que "levará tempo para restabelecer a confiança plenamente", mas diz que os "pré-requisitos agora são bons". A Academia ainda confirmou nesta terça que um integrante que apoiava Arnault, Horace Engdahl, renunciou à cadeira que ocupava desde 1997.