CSA e CRB começam a definir o campeão alagoano de 2019

Azulão quer salvar início de temporada levantando a taça; Galo busca redenção após eliminações

Foto: Ailton Cruz/ Gazeta de Alagoas


Há quem defenda que num clássico a pressão pela vitória sempre fica dividida para os dois lados e que favoritismo fica apenas no papel. No entanto, a decisão do Campeonato Alagoano de 2019 coloca CSA e CRB em situações contrárias ao que ocorreu nos últimos três anos, já que pela primeira vez o Azulão chega na decisão de 180 minutos como favorito a levantar o caneco. O primeiro confronto acontece às 16h, deste domingo (14), no Rei Pelé, a partir das 14h.

 

Apesar de chegarem pressionados devido as eliminações nas quartas de finais da Copa do Nordeste, no último final de semana - o que aumentou as críticas ao trabalho do técnico azulino Marcelo Cabo e a demissão de Roberto Fernandes do comando regatiano -, os rivais não dividem o mesmo peso nesta tarde. 

 

Atual campeão alagoano e representante do estado na Série A do Campeonato Brasileiro, o Azulão tem no título estadual a chance de salvar o planejamento do primeiro quadrimestre da temporada.

 

No lado vermelho, vencer o rival e levantar o 31º título alagoano também serviria como uma espécie de redenção para o CRB. A situação no Galo estava controlada até ocorrerem as duas eliminações fatídicas: na Copa do Nordeste, derrota nos pênaltis para o Santa Cruz; na terceira fase da Copa do Brasil, o adeus frustrante com gol sofrido aos 53 minutos da segunda etapa para o Bahia. 

 

Inegável não haver pressão para a conquista do título. Incontestável a vontade de não olhar o confronto contra o maior rival e não pensar: "eis a chance de tirar a corda do pescoço". Durante a semana, as comissões técnicas esconderam o jogo e, certamente, com coaching ou não, trabalharam o psicológico dos jogadores e passaram a missão para os que estarão em campo.