PC vai definir quem vai investigar morte do filho de PM

Testemunhas, amigos e familiares serão acionados para prestar esclarecimentos a partir desta terça-feira

Foto: cortesia


A Polícia Civil vai decidir se o assassinato do filho de um capitão da Polícia Militar, no município de Passo do Camaragibe, vai ser investigado por um delegado especial ou pelo delegado regional de Matriz do Camaragibe. A vítima foi identificada como Pedro Henrique Gusmão, de 27 anos. O nome do pai dele não foi revelado.

 

Conforme a reportagem apurou, as primeiras provas foram anexadas ao Boletim de Ocorrências (B.O), que será remetido para Matriz de Camaragibe nesta terça-feira (25). 

 

A partir disso, testemunhas, amigos e familiares serão acionados para prestar esclarecimentos. 

 

A polícia também espera que o possível suspeito do crime, que não foi identificado, se apresente após o período do flagrante. 

 

Veja mais: Filho de PM é assassinado em festa do interior de Alagoas

 

O CASO

 

O crime, que foi confirmado pelo 6º Batalhão de Polícia Militar (BPM), aconteceu durante uma festa no Povoado Marceneiro. Segundo informações, Pedro Henrique estava num palhoção quando teria começado uma confusão.

 

Ele conheceria um dos envolvidos, que estaria sendo repreendido por um segurança do local. Ao se aproximar para saber o que estava acontecendo e questionar a situação, teria levado um tiro na região do peito. 

 

A vítima estava acompanhada de um primo na hora do homicídio. Policiais do 6º BPM, de Maragogi, foram acionados para a ocorrência e fizeram buscas no local, mas ainda não divulgaram mais dados sobre o autor do assassinato.

 

Segundo as autoridades, o policiamento foi reforçado na região. A polícia ressalta que quem tiver informações sobre o caso pode entrar em contato com o Disque Denúncia, pelo número 181. A ligação é anônima.