Rodrigo Avelino realiza o lançamento do disco Tempo de Ser Feliz dia 3 de julho

Foto: Divulgação


Rodrigo Avelino teve uma grande relação com a música desde muito cedo. Ouvia muitas das boas canções do final da década de 80 e início dos anos 90 na voz de sua mãe e com essa referência ele cresceu. Nos tempos de escola, sempre buscava participar das atividades que estavam ligadas as questões musicais. Anos mais tarde começou a compor, mas sentia que lhe faltava algo: tocar algum instrumento. Em 2000, ganhou o seu primeiro violão de sua mãe, algo que chegou para preencher o desejo. Daí por diante, Rodrigo Avelino descobriu novos sons, ritmos e compositores. Começou a acompanhar alguns amigos do CEFET (hoje IFAL) que já tocavam violão, a fim de aprender com eles os segredos do seu novo companheiro. Com os mesmos amigos, participou de vários projetos musicais, nos intervalos e em eventos promovidos por alguns professores.

 


            Em 2007 participou do seu primeiro festival de música: O Femusesc. Rodrigo apresentou um samba chamado “Passista”. Em 2008 voltou a ter uma música selecionada no mesmo festival, um outro samba por nome de “Real”. Nos dois anos seguintes 2009 e 2010, Rodrigo teve mais três músicas selecionadas, com destaque para o ano de 2009, onde o compositor apresentou duas músicas: “Pra você”, interpretada pela cantora Myrna Araujo e “Tão leve”, interpretada pelo próprio compositor. Tão leve viria a ser escolhida a música do festival, o que credenciou o compositor a representar Alagoas no FEMUCIC, em Maringá/PR, no mês de maio daquele ano. Entre 2008 e 2010 fez parte do projeto Circulação SESC de Música Alagoana e também participou dos projetos Quintas no Poço, homenageando Gilberto Gil e Grandes Encontros, homenageando Cartola, dentro do Happy Hour do SESC.

 

            Ainda em 2009, Rodrigo participou do FEMUFAL com a música “Rota”. O compositor viria a participar de outras duas edições do mesmo festival, em 2010, ano em que conquistou o festival com a música “Budapeste”, interpretada por Lima Neto e 2012, quando apresentou “Unilateral”.

 

            Apresentou dois shows dentro do projeto Quartas Musicais do SESC, nos anos de 2009 e 2011. Em 2013 apresentou o “Show Rodrigo Avelino Nos Ares”, dentro do projeto SESC Musical.

 

 

 


            Participou do Festival Em Cantos de Alagoas, em 2017, onde foi finalista defendendo a músicas “Prece”. No mesmo ano, participou pela primeira vez do projeto Quinta no Arena, apresentando o show Tempo de Ser Feliz e que viria a dar nome ao primeiro disco do compositor. Em 2018 participou novamente do Festival Em Cantos de Alagoas, defendendo a música “Altiva”, sendo esta vencedora na categoria Melhor Arranjo, arranjo este feito por Felipe Burgos. Também em 2018 foi novamente selecionado para participar do projeto Quinta no Arena e apresentou o show intimista Rodrigo Avelino Convida, onde dividiu o palco com quinze artistas entre cantores e instrumentistas.   

 

Algumas de suas composições já ganharam vida na voz de grandes artistas alagoanas como May Honorato, Lousanne Azevedo, Millane Hora, Renata Peixoto e Kel Monalisa, esta última, que em seu disco – Do meu jeito, interpreta duas composições de Rodrigo: Ao Mais e Ser Feliz. Em 2018, Rodrigo lançou uma campanha de financiamento coletivo para viabilizar o lançamento do seu primeiro disco. A campanha teve êxito graças à participação de vários benfeitores que abraçaram a causa e foram fundamentais na divulgação e apoio.

 

 

Lançamento do disco Tempo de Ser Feliz

 

 

Com 12 anos de carreira, o cantor e compositor Rodrigo Avelino lança o seu primeiro disco: Tempo de Ser Feliz. É um trabalho totalmente autoral e que reúne músicas dos vários festivais em que o compositor esteve presente ao longo da carreira, dentre as quais podemos destacar Tão Leve, Budapeste, Passista e também traz algumas músicas inéditas. É um disco que traz uma mensagem de busca pela felicidade em suas mais diversas formas e visões, distribuídas em treze faixas. O disco conta com as participações de May Honorato, dividindo o canto na faixa “Deixa Verter”, Bruno Palagani, ao Bandolim na faixa “Cadê Céu?” e Débora Borges, ao violino na faixa “Faltar”. O show de lançamento do disco Tempo de Ser Feliz acontecerá no palco do Teatro Deodoro, dentro do projeto Teatro Deodoro é o Maior Barato, o dia 03 de julho e trará ao público as canções do disco bem como algumas outras canções também autorais, contando com as mesmas participações especiais presentes no disco e com outras duas participações: Kel Monalisa e Lousanne Azevedo.