Copa América: Gabriel Jesus quer tirar peso do jejum das costas

O jogador sonha diante da Argentina encerrar um longo jejum e fazer valer o posto de artilheiro da era Tite

Foto: Divulgação


atacante Gabriel Jesus sente um peso nas costas toda vez que entra em campo para treinar pela seleção brasileira nesta Copa América. A responsabilidade de ser titular da equipe é pequena diante da pressão para voltar a marcar gol pelo Brasil em competições oficiais. O jogador sonha diante da Argentina, nesta terça-feira, encerrar um longo jejum e fazer valer o posto de artilheiro da era Tite.

 

Quando pisar no gramado do Mineirão com a camisa 9 pela semifinal, o jovem atacante de 22 anos terá o peso de estar há mais de 600 dias em fazer gols pela seleção em competições oficiais. Gabriel Jesus fez gols em amistosos, já teve boas atuações e mantém a confiança do técnico Tite. Mas lhe falta executar o principal ofício de um centroavante, que é marcar gol.

 

"Eu não fiz gol na Copa da Rússia, ainda não marquei na Copa América. Até tive chance contra o Peru, mas não consegui [ele errou o pênalti]. É claro que atacante da seleção sempre tem de fazer gols. Estou trabalhando para isso", disse.

 

Com 16 gols marcados desde a estreia do treinador, há três anos, Gabriel Jesus sofre quando se trata de competições mais importantes, como a Copa do Mundo ou a Copa América. Ele foi o artilheiro do Brasil nas Eliminatórias Sul-Americanas, quando marcou sete vezes e ajudou a equipe a se classificar, mas nunca mais balançou as redes desde o fim daquele torneio, em outubro de 2017.

 

Enfrentar a Argentina no Mineirão lhe traz boas recordações. O garoto foi decisivo no último compromisso no estádio, diante do mesmo adversário desta terça, ao dar passe para um gol de Neymar na vitória por 3 a 0 em novembro de 2016, ainda pelas Eliminatórias da Copa de 2018.

 

Gabriel Jesus carrega essa pressão desde o Mundial da Rússia. Titular em cinco jogos na Rússia, ele não marcou nenhuma vez e depois até perdeu espaço entre os titulares da seleção. Roberto Firmino passou a ser o centroavante principal. O atacante revelado pelo Palmeiras recuperou vaga no time nesta Copa América como ponta-direita.

 

Seu maior problema é ter de aturar por tantas vezes a sensação de ficar no "quase". Gabriel Jesus perdeu pênalti contra o Peru no fim do jogo, quando o placar já estava 5 a 0 para o Brasil, e por pouco não marcou no segundo tempo, contra o Paraguai. O atacante ainda teve a responsabilidade de bater e converter a cobrança decisiva na disputa pelas quartas de final - mas esse não conta porque não foi feito durante a bola rolando.

 

Mesmo assim, o gosto por comemorar ele já sentiu. Quer mais. Gabriel contratou um preparador físico depois da Copa e ouviu conselho dos familiares para superar as críticas. A reação só depende só seu trabalho e um gol contra Argentina hoje seria fundamental para ele.