Deputados na Assembleia rechaçam discurso pró suicídio de Carlinhos Maia

Parlamentares classificam vídeo de digital influencer de Penedo como "irresponsabilidade"; ele disse que adolescentes que tentam suicídio são imbecis

Foto: Divulgação


O discurso da deputado  Ângela Garrote (PP) sobre a campanha Setembro Amarelo, com foco na prevenção ao suicídio, acabou por provocar uma série de intervenções de apoio ao tema durante a sessão desta terça-feira (3) na Assembleia Legislativa Estadual (ALE). 

 

Ela, inclusive, colocou a estrutura do próprio gabinete à disposição da sociedade, com profissionais que possam ajudar as pessoas que se encontram emocionalmente vulneráveis.

 

Mas foi a deputada Cibele Moura (PSDB) quem lembrou que o digital influencer Carlinhos Maia foi irresponsável ao abordar o assunto durante um vídeo publicado no Instagram. Nas imagens, Carlinhos Maia aparece afirmando que adolescentes que tentam suicídio são "imbecis".

 

"Num momento tão importante para a sociedade estar debatendo esse tema, um influenciador digital, que inclusive já elogiei aqui, assume uma postura irresponsável como esta. Isso não pode ser feito", destacou Cibele Moura.

 

A deputada lembrou que a repercussão da fala de Carlinhos Maia ocorreu em seu Instagram depois de revelar que alguns adolescentes haviam lhe dito que pensavam em tirar a própria vida. Em tom de revolta, o influencer teria incentivado o ato justificando sua postura defendendo as mulheres pobres de sua comunidade e que enfrentam muitas dificuldades, e mesmo assim as enfrentam com coragem.

 

Para o deputado Francisco Tenório (PMN), o influencer deve se retratar para a opinião pública, principalmente por conta do alcance de suas postagens. Ele também se colocou à disposição para ampliar o debate sobre suicídio dentro do parlamento alagoano.

 

"Ele não foi feliz em suas colocações. Um influenciador jamais poderia ter agido desta maneira porque suas postagens têm alcance mundial. Por isso, acho que ele deve se retratar", defendeu Chico Tenório.

 

Já a deputada Flávia Cavalcante (MDB) destacou que é portadora de fibromialgia e que em muitos casos os portadores da doença também são acometidos com depressão. "Em geral, quem se mutila ou comete suicídio não quer tirar a vida, mas por um fim ao sofrimento, que é muito grande. Gostaria de alertar a Secretaria estadual de Saúde para que tenha uma melhor atenção para os pacientes fibromiálgicos", completou a parlamentar.

 

Unale

 

Sobre a postura de Carlinhos Maia, a União Nacional dos Legisladores (UNALE) emitiu uma nota contrária à postura do digital influencer de Penedo. "A UNALE repudia toda e qualquer ação física e virtual que possa incitar o ato de suicídio e provocar as pessoas que são acometidas pela doença da depressão", diz um trecho da nota emitida pela entidade.