Miguelenses apresentam no Peru dois projetos desenvolvidos em São Miguel dos Campos-AL

O objetivo de transformar a realidade e impulsionar sonhos, levaram dois miguelenses ao Peru.

Foto: Reprodução


O objetivo de transformar a realidade e impulsionar sonhos, levaram dois miguelenses ao Peru. Marcada por grandes emoções, a viagem aconteceu no início de setembro.

 

Desembarcando em Lima – Peru, a diretora da Biblioteca Municipal Monsenhor Hildebrando Guimarães, a jovem poetisa Erica Matias e o Diretor de planejamento de política para mulheres, o Sr. Roniekson Okobayewo seguiram para o norte do Peru com destino a cidade Trujillo onde aconteceu a 12ª Muestra Cinetífica Latinoamericana, que contou com a participação de representes de oito países, forma eles: México, Colômbia, Venezuela, Equador, Brasil, Argentina, Paraguay e Peru.

 

Do Brasil foram aprovados seis projetos, sendo dois miguelenses, o Projeto Ninhos urbanos e o Projeto Caminhos do Barro - Identidade, Arte e Economía”.

 


Levando o nome de São Miguel dos Campos – AL, os jovens prodígios Erica e Rony iniciaram as atividades no dia 09 de setembro ministrando oficinas educativas, demonstrando os resultados obtidos com a implantação dos projetos no município de São Miguel dos Campos – AL.

 

Sendo avaliados por professores da Universidade Nacional de Trujillo, os jovens com maestria repassaram conhecimentos para professores e alunos da cidade que tiveram a oportunidade de conhecer outra cultura, tendo a arte feita com o barro, um caminho transformador e a leitura como uma porta de acesso ao mundo do conhecimento através de ninhos de livros.

 

 

A 12ª Muestra Cinetífica Latinoamericana priorizou a educação voltada para crianças e jovens. E tendo como foco a educação, a organização do evento acredita que ela é aporta de transformação de uma sociedade.

 

Posteriormente as oficinas ministradas pelos miguelenses, eles participaram de palestras na Universidade Nacional de Trujillo, além de apresentar os artigos aprovados pela organização do evento, compartilhando assim experiências com acadêmicos e professores de outros países.

 

 

Vale ressaltar que o Projeto Caminhos do Barro – Identidade, Arte e Economia teve grande impacto social em Trujillo, pois os observadores destacaram lá existe a maior cidade de barro da América Latina, denominada Chan Chan, sendo assim, o barro é uma matéria-prima que existe em abundância na cidade, mas que não era utilizado com finalidade artística.

 

As oficinas ministradas por Roniekson despertaram um novo olhar para essa matéria-prima, possibilitando uma nova fonte de emprego e renda para os moradores por meio da arte feita com o barro.

 

“Partindo do pressuposto que a arte transforma vidas, pude vivenciar múltiplas experiências durante as oficinas, pois foi significativa a participação dos alunos e pude observar em cada um deles o talento sendo despertado durante o manuseio do barro.” Roniekson.

 


Dentro de uma sociedade letrada, o Projeto Ninhos Urbanos teve uma grande aceitação em Trujillo, pois trata-se de uma ideia inovadora levada ao país.


Utilizando-se de casinhas de madeira (minibibliotecas), o objetivo do projeto Ninhos Urbanos é disseminar o acesso rápido à leitura.


Os ninhos de livros despertaram nos alunos o encantamento pelo mundo das palavras e como forma de incentivo, uma casinha foi implantada dentro de uma escola do município.


“Eu, enquanto educadora quando idealizei os Ninhos, acreditei que o mundo das palavras é o principal caminho para o conhecimento, sabendo que o livro desde os primórdios é a fonte mais rica do saber. Poder alçar voo e espalhar a semente da leitura, para mim é a maior gratidão.” Erica Matias.


Os diretores municipais, representantes da gestão pública agradecem a Prefeitura Municipal e ao Instituto InterCement por todo o apoio e confiabilidade nos projetos desenvolvidos.