Equatorial faz corte irregular segundo ANEEL em São Miguel dos Campos

Morador miguelense postou em suas redes sociais um vídeo expondo a irregularidade da empresa

Por Noah Alina 22/01/2020 - 00:38 hs
Foto: Reprodução


Na no dia 10 de janeiro um morador de São Miguel dos Campos teve sua energia cortada por atrasar o pagamento em 9 dias. O homem indignado, postou um vídeo em suas redes sociais mostrando que estava com apenas 1 talão sem ser pago, e mesmo assim teve sua energia cortada. O miguelense afirmou que precisa da energia para trabalhar, e que a ação da empresa de não emitir nenhum prazo de tolerância foi um desrespeito.

 

A empresa Equatorial Energia têm sido alvo de inúmeras reclamações, não seria a primeira vez que a mesma realizou cortes de energia de forma indevida. Cada vez mais as pessoas estão relatando casos em que sofreram o corte estando apenas com 1 talão guardado, ou até mesmo sem nem ter vencido. Além disso, a população tem reclamado do aumento dobrado nos valores da energia comparado aos meses anteriores.

 

A resolução 414/10 da ANEEL afirma que se passar 90 dias após o cliente receber o talão e a empresa não realizar o corte, ela não poderá mais cortar. Se passou 90 dias que o cliente recebeu o talão e a empresa aparecer pra fazer o corte é orientado que o usuário chame a polícia para conduzir o funcionário da mesma até a delegacia e prestar queixa de corte irregular, já que há uma lei federal amparando o cidadão.  

 

Além disso, o consumidor somente poderá ter serviços como água, luz e outros serviços cortados após aviso de pelos menos 15 dias antes do eventual corte. Na possibilidade de o consumidor não ser avisado, o corte de energia será indevido e a empresa poderá ser obrigada a pagar indenização, mesmo que a conta não tenha sido paga. Ao portal AlagoasNT, a assessoria da empresa enviou uma nota que também usa uma lei da Aneel, dispostos nos artigos 172 e 173 da resolução 414 afirmando que:

 

A partir de uma conta em atraso já é possível ter a energia cortada pela Equatorial. Porém, antes da suspensão, é enviado um reaviso de débito informando a conta vencida e o prazo da interrupção. Essa notificação pode ser enviada na fatura do cliente, no campo “Notificação de reaviso de vencimento/mensagem” ou por meio de um comunicado avulso. Recentemente, a distribuidora implantou a Visita de Relacionamento, onde uma das ações é informar ao cliente a existência de fatura pendente, dando uma nova oportunidade de pagamento antes da suspensão do fornecimento elétrico. O corte da energia só ocorre após o prazo informado no reaviso”.

 

O gerente Comercial da Equatorial, Maycon Keydelda dificulta a vida dos consumidores quando afirma que as equipes não podem esperar o pagamento ser realizado por aplicativos ou deixar o cliente pagar, simplesmente porque quer forçar o usuário a realizar o pagamento de uma religação. Maycon entra em contradição com sua fala quando afirma que é um serviço essencial mas não dá o cliente o direito de se regularizar ali mesmo, já que não há diferença na comprovação de pagamento, pois o usuário deve na religação apresentar o comprovante.

 

 “As equipes saem diariamente com uma quantidade de serviços, não sendo possível aguardar o cliente se dirigir a um banco ou lotérica para efetuar o pagamento. Sem a apresentação do comprovante de pagamento, o corte é efetivado”  

 

O gerente diz que “Energia elétrica, além de ser um serviço essencial, é sinônimo de conforto. Por meio dela, conseguimos usar equipamentos eletrônicos como o celular, tomar um banho quente e refrescar o ambiente ao utilizar um ventilador ou ar-condicionado. Entretanto, não há situação mais incômoda do que ter serviço interrompido por atraso do pagamento

 

Porém as denúncias não param por ai, dezenas de pessoas estão gravando áudios onde diz que seus medidores de energia estão sendo violados pelos funcionários que estariam “folgando as correias do medidor” para que a energia venha mais alta. Há ainda consumidores que gravaram áudios nas redes sociais afirmando que depois que tem seus medidores violados a conta também vem mais alta.

 

Com a palavra a justiça brasileira. Veja a nota na integra abaixo:

 

“Energia elétrica, além de ser um serviço essencial, é sinônimo de conforto. Por meio dela, conseguimos usar equipamentos eletrônicos como o celular, tomar um banho quente e refrescar o ambiente ao utilizar um ventilador ou ar-condicionado. Entretanto, não há situação mais incômoda do que ter serviço interrompido por atraso do pagamento. Para evitar ser surpreendido por um corte de energia, a Equatorial Energia Alagoas esclarece como funciona o procedimento para que seja realizada a suspensão do fornecimento.


O corte de energia por inadimplemento é realizado de acordo com as diretrizes estabelecidas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), dispostos nos artigos 172 e 173 da resolução 414. A partir de uma conta em atraso já é possível ter a energia cortada pela Equatorial. Porém, antes da suspensão, é enviado um reaviso de débito informando a conta vencida e o prazo da interrupção. Essa notificação pode ser enviada na fatura do cliente, no campo “Notificação de reaviso de vencimento/mensagem” ou por meio de um comunicado avulso. Recentemente, a distribuidora implantou a Visita de Relacionamento, onde uma das ações é informar ao cliente a existência de fatura pendente, dando uma nova oportunidade de pagamento antes da suspensão do fornecimento elétrico. O corte da energia só ocorre após o prazo informado no reaviso.


O gerente Comercial da Equatorial, Maycon Keydell, orienta que se ao receber o reaviso, o cliente estiver com a conta paga anterior a emissão do mesmo, é preciso se dirigir até uma agência de atendimento da companhia e apresentar o comprovante de pagamento para que seja feita a baixa da fatura. “Muitas vezes a conta não é baixada por algum erro, como ao digitar o código de barras na hora do pagamento. Qualquer digito diferente impede o sistema de reconhecer e efetivar a quitação do cliente. É importante também que o cliente fique atento ao documento emitido pelo banco, apenas o comprovante de pagamento é a garantia de regularização do débito, diferente do comprovante de agendamento que depende da existência de saldo na conta para que a transação seja efetivada e não serve como documento comprovativo”, informa Maycon.


Keydell lembra ainda que a equipe ao chegar no imóvel para realizar o corte não pode esperar o consumidor ir pagar a conta. Para evitar a suspensão do serviço é preciso apresentar na hora as faturas pagas para os técnicos da distribuidora. “As equipes saem diariamente com uma quantidade de serviços, não sendo possível aguardar o cliente se dirigir a um banco ou lotérica para efetuar o pagamento. Sem a apresentação do comprovante de pagamento, o corte é efetivado”, esclarece o gerente.


Os clientes podem consultar os débitos pendentes no site www.equatorialalagoas.com.br. Em caso de corte, a religação pode ser solicitada na Central de Atendimento, através do telefone 0800 082 0196. O prazo para restabelecimento do serviço é de até 24h e é preciso apresentar as faturas pagas para os técnicos da companhia. 


Estar adimplente com as contas de energia em dia evita a suspensão no fornecimento, a inscrição nos órgãos de proteção ao crédito como Serasa e SPC, além de possibilitar o cliente de participar das campanhas da distribuidora como a troca de lâmpadas e o sorteio de geladeiras.


- Assessoria de Imprensa da Equatorial Energia Alagoas“