Dossiê reivindicando melhores condições de trabalho seria entregue por vigilantes a prefeito

Com a entrega ao órgão maior do executivo da cidade, os vigilantes buscam o amparo para se enquadrar como profissionais que estão expostos a práticas consideradas de risco.

Por redação | Portal AlagoasNT.com.br 14/11/2017 - 20:44 hs
Foto: Divulgação


Foi feito um dossiê elaborado pela Comissão Representativa dos Vigilantes Escolares de São Miguel dos Campos, ao prefeito do município, Pedoca Jatobá, porém o mesmo não recebeu a comissão. Comissão tentou falar com prefeito por quatro vezes e não foram levados a sério.

 

Nesse documento está descrito uma queixa ao gestor sobre as condições de segurança que os profissionais da vigilância escolar tem se exposto diariamente, com a amostra de oito boletins de ocorrência feitos por incidentes acontecidos durante o exercício dos profissionais.

 

O dossiê detalha matérias que foram postadas em sites nos últimos anos, de furtos, acidentes, e assaltos a mão armada em escolas municipais miguelenses no qual tanto alunos quanto os trabalhadores foram alvos facilmente.

 

Ainda há o relato de uma funcionária da Escola Municipal Prof.ª Maria Rosa que cansada da insegurança na sala de aula, por sofrer constantemente violência verbal por parte de alguns estudantes, se reuniu com outros profissionais para debater sobre o assunto, logo em seguida pedindo dispensa e transferência para outra instituição.

 

Com a entrega ao órgão maior do executivo da cidade, os vigilantes buscam o amparo para se enquadrar como profissionais que estão expostos a práticas consideradas de risco, com isso pedem a implantação de uma Lei orgânica municipal que dê a cobertura do valor inicialmente acordado entre ambas as partes e seja incidente sobre os vencimentos da base, inclusive para aposentadoria.