No NE, Alagoas teve o pior desempenho no Enem 2016, mostra ranking

Primeira escola do estado a figurar na lista nacional ocupa a 713ª colocação

Foto: Reprodução


A partir da base bruta de dados divulgada pelo MEC (Ministério da Educação),o jornal Folha de São Paulo fez um levantamento dos resultados do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2016 para avaliar o desempenho escola por escola na prova. Ao comparar os dados dos últimos dois anos, Alagoas caiu inúmeras posições no ano passado. Em 2015, o colégio com melhor desempenho do estado figurava na 370ª colocação no Brasil. Já no ano passado, a melhor colocação de Alagoas foi a 713ª. O estado do Ceará é o primeiro do país. Na região Nordeste, Alagoas figura na última colocação do levantamento da Folha.

 

De uma relação de 17.170 escolas públicas e privadas, a unidade escolar de Alagoas com melhor colocação na posição Brasil figura na 713ª posição, com o SEB COC, unidade particular, sendo seguida pelo Colégio Contato Maceió, na 790ª colocação. 

 

Já no ensino público, a escola estadual de Alagoas com melhor colocação é o Colégio Tiradentes, da Polícia Militar de Alagoas, que ocupa a 5.430ª posição no Brasil. A unidade militar conseguiu um excelente resultado quando comparada com o desempenho do Exame Nacional em 2015, quando figurava na 6.556ª posição.

 

A segunda unidade escolar pública do estado melhor colocada encontra-se na 10.395ª posição, e é a Escola Estadual Quintella Cavalcanti. A terceira melhor posicionada, conforme o levantamento da Folha, é a Escola Estadual Professor Benedito Moraes, em 11.284ª. 

 

Quando olhados os números do Nordeste, Alagoas ocupa a última colação entre os noves estados. A primeira posição na região e no país é do Ceará. A segunda colocação da região fica com o Piauí (5ª), seguido da Bahia (18ª), Rio Grande do Norte (24ª), Pernambuco (39ª), Sergipe (175ª), Paraíba (179ª), Maranhão (365ª).

 

Para a análise que a Folha realizou sobre o desempenho das redes, o levantamento levou em conta escolas com, pelo menos, 61 alunos no 3º ano do ensino médio. Esse grupo se aproxima mais do universo de escolas brasileiras - na média, há 86 estudantes por instituição.

 

A média foi calculada pela Folha com as quatro áreas da prova objetiva (linguagens, matemática, ciências da natureza e ciências humanas, sem contar redação).