Indústria de Alagoas tem retração de 8,2% e São Miguel teve sua parcela aponta IBGE

Em 2015, setor industrial alagoano movimentou R$ 6,430 bilhões

Foto: Arquivo


O setor industrial alagoano registrou uma retração real de 8,2% em 2015, na comparação com o ano anterior, movimentando R$ 6,430 bilhões, segundo dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

O levantamento, feito em parceria com a Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio (Seplag), revela que a retração foi puxada pelos números negativos de setores como a construção civil (que recuou 9,7% em 2015, na comparação com 2014), indústria de transformação (-8,5%) e indústria extrativa mineral (-5,6%).

 

Sozinha, Maceió teve uma participação de 49,66% no Produto Interno Bruto da Indústria alagoana, movimentando, naquele ano, R$ 3,193 bilhões.De acordo com a Superintendência de Produção da Informação e do Conhecimento (SINC) da Seplag, o setor industrial de Maceió registrou crescimento de 4,03% naquele ano, "alavancado pelos números positivos observados no subsetor da construção civil e na atividade de fabricação de açúcar em bruto".

 

Além da capital, outros quatro municípios contribuíram fortemente para o PIB industrial: Marechal Deodoro (com uma participação de 8,52% ou R$ 547,73 milhões), Arapiraca (6,04%), Coruripe (5,11%) e São Miguel dos Campos (5,03%).Em Marechal, segundo nota técnica da Seplag, "o setor  secundário também  obteve  resultado nominal positivo de 45,16%,dado o crescimento da cadeia químico-plástica".

 

Em Arapiraca - segundo maior município de Alagoas - o setor industrial apresentou resultado nominal positivo de 27,67%, impulsionado  pela  indústria de  transformação,  principalmente as atividades de fabricação de refrigerantes e pelo subsetor da construção civil".