Acidente com barcos de imigrantes causa pelo menos 50 mortes na Líbia

Quando os socorristas chegaram, um dos barcos já havia afundado.

Foto: REUTERS/Hani Amara


De acordo com os sobreviventes, pelo menos 50 pessoas se afogaram em um acidente envolvendo três embarcações do Mediterrâneo. A Guarda Costeira da Líbia resgatou três navios que levavam até 300 pessoas. No entanto, quando os socorristas chegaram, um dos barcos já havia afundado. Apenas 16 de seus passageiros conseguiram se salvar do naufrágio, disse a guarda costeira na terça-feira (9), segundo o jornal italiano Repubblica.

 

"Encontramos os imigrantes […] infelizmente, não conseguimos encontrar nenhum corpo ou outros sobreviventes", disse o comandante da Guarda Costeira, Nasr al-Qamoud.

 

Segundo o jornal, as autoridades líbias conseguiram salvar cerca de 700 pessoas nos últimos três dias. No sábado, uma operação de resgate ocorreu no mar Mediterrâneo, após 64 pessoas perderem as vidas no primeiro naufrágio de 2018.

 

A Europa está passando pelo período de imigração mais sério desde a Segunda Guerra Mundial, causada principalmente por uma série de conflitos armados e problemas econômicos agudos nos países da África e Oriente Médio.

 

O esforço italiano contra a imigração ilegal diminuiu em 34% o número de imigrantes em relação a 2017, caindo para 119 mil pessoas. Desde o ano passado, relatos de comércio de escravizados na Líbia têm circulado pelo mundo. Segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), muitos imigrantes são sequestrados ao chegarem na Líbia para serem extorquidos ou vendidos.