PRF flagra 12 e prende três condutores embriagados em rodovias de Alagoas

Por Edilane Almeida com Assessoria 15/01/2018 - 13:01 hs
Foto: Arquivo/PRF


Durante as fiscalizações de trânsito neste fim de semana, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou doze condutores dirigindo sob efeito de álcool nas rodovias federais que cortam Alagoas. Três deles foram presos por apresentarem teor alcoólico acima de 0,30mg/l. Esse número é considerado alto pelo órgão, já que seu trabalho acontece em rodovias, onde geralmente a velocidade impressa pelos veículos é alta, aumentando assim o risco de acidentes graves quando o condutor insiste em cometer imprudência.

 

Os 12 flagrantes de alcoolemia ao volante aconteceram entre a sexta-feira (12) e o domingo (14). Seis condutores abordados pela PRF se recusaram a fazer o teste de etilômetro, mas foram autuados   por apresentar sinais de embriaguez e não puderam seguir viagem. Entre os outros seis motoristas que sopraram no bafômetro, três apresentaram teor alcoólico acima de 0,30mg/l e além de serem autuados foram presos.

 

PRISÕES

 

Na sexta-feira (12), uma equipe da PRF se deslocava pela BR 316 para a Unidade Operacional de Polícia (UOP) do Carié, quando no trecho de Estrela de Alagoas avistou um veículo GM/Corsa Hatch transitando pela rodovia em zigue-zague. Os policiais desconfiaram que o condutor estava embriagado e abordaram o carro. O teste de etilômetro confirmou a suspeita resultando em 0,59mg/l. O homem, de 44 anos, foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil de Palmeira dos Índios.

 

Já no domingo (14), por volta de 1hora da manhã, policiais rodoviários federais que estavam na Unidade Operacional de Polícia (UOP) do Carié avistaram um VW/ Gol 1.0 transitando em zigue-zague e invadindo a sua contramão na rodovia, forçando os outros condutores a saírem da pista para evitar um acidente. Os agentes federais seguiram e abordaram o carro. O motorista, de 28 anos, estava sonolento e com forte teor etílico. O teste do bafômetro acusou 1,2 mg/l de álcool em seu organismo, quatro vezes acima do considerado crime pelo Código de Trânsito Brasileiro. Além disso, sua carteira de habilitação estava vencida há nove anos. Ele foi encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Delmiro Gouveia.

 

A última prisão por embriaguez ao volante aconteceu na noite do domingo. Passava das 20h30, quando uma equipe da PRF tentou abordar uma L200 Triton, de cor amarela, que trafegava pela BR 104, em Murici, e o motorista acelerou o veículo tentando fugir da abordagem. Os policiais seguiram o carro por quase 10 quilômetros, emitindo sinais sonoros e refletivos de ordem de parada,  e sendo desobedecidos pelo condutor. Após tentar fugir por uma estrada de terra, o motorista, de 32 anos, foi interceptado pelos policiais e preso em flagrante. O teste de etilômetro acusou que ele havia ingerido álcool antes de dirigir.

 

Para o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o índice de 0,30mg/l no organismo do condutor já é suficiente para enquadrar a conduta como crime de trânsito. Além de ser preso, o motorista terá de pagar pela multa de R$2.934,70, acumulará sete pontos na carteira de habilitação e poderá ter seu direito de dirigir suspenso por 12 meses. Lembrando que o fato de o condutor se negar a soprar o bafômetro, não afasta a possibilidade dele ser preso.